ETERNO – ROBERTO GAÚCHO

Roberto Juceli Weber, mais conhecido como Roberto Gaúcho (Santa Rosa, 5 de Abril de 1968).

Chegou ao Cruzeiro em 1992, irreverente, cabelos longos, fez parceria com Renato Gaúcho, na giria atual do futebol, ele era um verdadeiro “”boleirão”.

Mas essa não era a sua principal características. Roberto era um atacante que atuava pelo lado direito do campo e naquele setor ele dava muito trabalho para seus adversários, era driblador, finalizador e tinha estrela, decisão era com ele mesmo.

No ano em que chegou, ele foi logo apresentando seu cartão de visita. Foi campeão da Supercopa. No primeiro jogo da decisão, no Mineirão, o Cruzeiro abriu o placar contra o Racing-ARG com um gol dele e o atacante, que não estava para brincadeira, marcou mais um. O Cruzeiro goleou o Racing em seus domínios por 4 a 0, os outros gol foram de Luiz Fernando Flores e Boiadeiro.

Na Argentina a raposa perdeu por 1 a 0, placar que garantiu o caneco para o Maior de Minas

Em 1993 outro título e adivinhem? Roberto Gaúcho abriu o placar na decisão da Copa do Brasil, que aconteceu no Mineirão contra o Grêmio. O adversário chegou a empatar, o que daria o título aos porto alegrenses, mas Cleison fez o gol da vitória, o que nos garantiu mais um título. O primeiro na competição.

Em 1996, Roberto Gaúcho foi herói. O Cruzeiro chegou a final da Copa do Brasil, o adversário era nada mais nada menos que o Palmeiras, time que na época era o melhor do Brasil, era praticamente uma seleção.

No jogo de ida no Mineirão, empate entre as equipes, 1 a 1. A decisão foi para o Parque Antártica. Todos acreditavam que o título iria para o porco até com certa facilidade. Hum!!! Sabiam de nada.

Dida e Roberto Gaúcho foram os nomes do jogo. O goleiro fez uma partida espetacular, perfeição define bem o que o nosso arqueiro fez naquela partida.

image

Roberto Gaúcho foi decisivo no Bi da Copa do Brasil

O Cruzeiro saiu perdendo, o Palmeiras abriu o placar com Luizão. Mas quem tinha Roberto Gaúcho… Dos pés dele saiu o gol de empate contra os Palmeirenses e foi também dos pés dele que aconteceu o cruzamento para  Marcelo Ramos, que arrematou para as redes. Vitória heroica e histórica do Cruzeiro

Para quem não conhecia, esse foi Roberto Gaúcho. Jogador que honrou as cores do nosso clube, foi um jogador decisivo e vitorioso.

Está na galeria dos Ídolos Eternos do clube.

Torcedores. Cultuem a história do Cruzeiro, procurem, pesquisem. Tivemos ao longo dos anos em nossos times, jogadores que vestiram com muita honra a camisa do clube. Não permitam que esse passado morra.

Esses atletas construíram a história vitoriosa do nosso clube, o mínimo que temos que fazer por eles e não permitir que as suas histórias se apaguem com o tempo.

Conquistas

  • Copa Libertadores da América: 1997
  • Supercopa Libertadores: 1992
  • Copa Ouro: 1995
  • Copa Master da Supercopa: 1995
  • Copa do Brasil: 1993 e 1996
  • Campeonato Mineiro: 1994, 1996 e 1997

COMPARTILHEM

Comments

comments

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta