ERA PARA SER UMA PARTIDA DE FUTEBOL… Mas vitimaram o Eros

Era para ser mais um jogo e só. É isso que é, um jogo de futebol. Que se tornou um jogo de interesses, de política, um jogo sujo, podre e escroto. Sim estão acabando com o jogo que amamos, estão MATANDO o futebol.

O Cruzeiro perdeu para o Grêmio no Mineirão, e daí. Quer saber, isso não é nada perto da derrota que o futebol sofreu no estádio Mineirão, lugar que eu ja considerei um dia como a minha segunda casa.

O gigante da Pampulha viveu um dia de Estádio Nacional do Chile.

Eros Datilo, torcedor do Cruzeiro, integrante da torcida pavilhão, teve a sua vida ceifada dentro do estádio. Os primeiros relatos davam conta que após o primeiro gol do Grêmio, o rapaz de 37 anos teria tido um infarto e apesar das tentativas de reanima-lo ele veio a falecer.

Só que uma coisa me chamou atenção. Frequento o estádio desde meus 6 anos, estou com 40, são 34 anos de janela. Puxei pela memória e não me recordo de torcedor infartar dentro do Mineirão. Ja vi gente morrer por causa de bomba, porrada, porque caiu da arquibancada, mais infarto… não me recordo.

Bom então resolvi fazer o que é o certo. Uma história sempre tem várias versões e aquele que escuta a primeira e a julga como a correta, que me perdoe a franqueza, essa pessoa está faltando com a ética e a verdade.

Como falei anteriormente fui fazer o que é correto, liguei para o IML, a informação que eu obtive é que o corpo só chegaria ao local as 8 da manha, não ajudou muito. Tentei falar com o Minas Arena através de um grupo que temos de WhatsApp, tudo bem era tarde, não obtive resposta, mas pela gravidade do acontecido, alguém tinha que responder.

Também tentei falar com a Prosegur, minto, o Stefano Poke tentou e… mais um insucesso.

Faltava então falar com quem presenciou o fato, os torcedores. Fui até, o que até ontem eu julgava como minha segunda casa, o Mineirão e lá eu me encontrei com vários integrantes da torcida Pavilhão, Máfia Azul, da Geral Celeste e se eu estiver esquecendo alguma, me desculpem.

Peguei minha ferramenta de trabalho, minha câmera e microfone e os relatos foram estarrecedores.

“Eu estava com Eros e vi. Nós estávamos tentando passar para o setor laranja, ele pediu para o segurança e ele não deixou por causa das câmeras. Aí o Eros falou: Tudo bem. Só que o Eros levou o pé para a frente, eu acho que ele pensou assim (segurança), que nós estávamos tentando invadir. Ele já foi aplicando nele um mata leão, puxou ele para dentro desse quarto e nisso veio um segurança, um moreno. E nisso o mata leão foi asfixiando ele, e nisso ele bambeou e caiu, ai eles vieram puxando ele para fora e pediram socorros” Essas são as palavras da Alecsandra Luciana de Abreu, profissão: Cuidadora de idosos.

“O cara eu tava próximo ao gradil do Mineirão, mais ou menos uns 30 metros, aí quando eu vi o Eros e o segurança entrando em um atrito, e ai chegou outro segurança para apoiar o que tava com ele, jogaram ele para dentro de uma sala e questão de 11 segundos, 15 segundos, saíram com ele de lá já bambo cara, aí tive que pular a grade, tentar socorrer o Eros cara, mas só que ele já estava engasgando, tava sem sentido. Aí foi só ambulância e essa notícia triste aí.” Erick, profissão: segurança.

Bom segundo as testemunhas oculares do fato, Eros foi estrangulado, levado a uma sala e saiu de la morto.

Agora é aguardar o laudo do IML para sabermos quais foram os motivos que levaram o torcedor a morte.

Que eu posso falar diante do que vi e ouvi. Recebi um audio da PM, vou reproduzi-lo: “É a principio uma lesão seguida de morte ou então um homicídio ocorrido no interior do Mineirão”

Vi as fotos do Eros sem vida. Não sou médico, mas acho que ninguém fica todo machucado quando sofre uma infarto.

Eros Datilo deixa uma filha de três anos e seria pai novamente.

Mataram o Eros, mataram o futebol

Obs: Me desculpem os possíveis erros de português e de concordância. To cansado e não revisei o texto

Comments

comments

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta