HOMENAGEM DO PACTO A NANDA – A Morte Não é Nada – Santo Agostinho

corpo-texto-nanda

A MORTE NÃO É NADA

A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.
Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me deem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.
Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho…
Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.

(Santo Agostinho)

Nanda, o Pacto de União Celeste deseja a você os nossos sinceros sentimentos, conte conosco, sua família Cruzeirense para tudo.

Sr Antônio Elias Aragão. Obrigado pela Cruzeirense bruta que o senhor criou e educou. Ela se tornou uma mulher forte e maravilhosa, que vai seguir com retidão os passos que o Senhor a ensinou.

Comments

comments

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta