Gilvan: Mais uma entrevista bizarra! Até quando?

image-gilvan

A entrevista do presidente Gilvan de Pinho Tavares, concedida a Rádio Itatiaia no dia 11 de outubro de 2016, nos diz muito sobre a atual fase em que o clube se encontra.

Tratou-se de uma seleção de perguntas que geraram, naqueles torcedores mais atentos, certa suspeita quanto a real intenção de se questionar um presidente que, nos últimos dois anos, nada mais fez que maltratar a maior torcida de Minas.

A grande questão que ficou para a torcida, ao final daquele discurso pronto e blindado por perguntas óbvias e supostamente inocentes, que mais pareciam ter sido acordadas previamente, foi a seguinte: Qual a real intenção desta entrevista?

Queria a rádio Itatiaia realmente questionar um presidente omisso e antipático a grande parte da torcida ou na verdade a intenção foi contribuir para a tentativa de preservar a imagem de um presidente tão recheado de trapalhadas?

Muito nos chamou a atenção o fato de que, em um dos poucos momentos com o mínimo de lucidez na entrevista, o jornalista Leo Figueiredo questionou o presidente sobre o que de fato ele está fazendo para salvar o time da pior mancha que poderia acontecer na história de um clube do tamanho do Cruzeiro. Mostrando certa afobação, o Sr. Emanuel Carneiro tratou de, ele próprio, responder a pergunta, ou seja, não esperou a retorno do Gilvan, simplesmente “atropelou” a resposta e optou por contestar a questão direcionada ao presidente, e pior, errando e mostrando desconhecimento do fato citado, quando disse que o Cruzeiro chegou a última rodada necessitando de uma vitória do América para se salvar da humilhante série B, quando na verdade, o Cruzeiro só dependia dele mesmo, pois estava com o mesmo número de pontos do Atlético PR, porém, com uma vitória a mais. Que bizarro!

E o Gilvan falando da torcida do Cruzeiro? É de assustar! Este mesmo presidente que disse que a torcida que contra ele esbraveja no estádio, só faz isso quando o time perde, porque desconta a raiva nele! Este mesmo presidente que enquanto todos os clubes que estão ameaçados de cair para a humilhante série B estão fazendo grandes promoções, diz que não pode fazer o mesmo porque isto prejudicaria o programa de sócios! Algo mais prejudicaria o programa de sócios do que uma queda de divisão? Que assustador é este Gilvan! Este senhor não tem uma assessoria de imprensa? Este presidente não se cansa de matar a maior torcida de Minas de vergonha? Fato: Gilvan de Pinho Tavares não conhece a torcida que tem, e pior, não tem sintonia com a torcida, é frio e distante, vive em uma redoma e desaparece nos piores momentos do time.

Gilvan é muito diferente da tradição dos presidentes anteriores do Cruzeiro, marcados pela esperteza e astúcia da raposa, que inclusive levou a escolha do mascote do clube. Fosse o Gilvan presidente do Cruzeiro na época do desígnio de nosso mascote, provavelmente, no lugar da temida raposa, teriam selecionado como opção uma lesma!

Esta entrevista foi anunciada como o momento em que a torcida do Cruzeiro teria a oportunidade de ouvir do seu omisso presidente as verdades, ou ao menos as justificativas que a maior torcida de Minas espera de tamanho desastre futebolístico ocorrido nos últimos anos. Mas o que houve foi o contrário do que foi anunciado. Esta entrevista serviu muito mais como blindagem e puxa-saquismo por parte daquele que adora tentar depreciar a torcida do Cruzeiro, mas sobrevive em função da audiência dela.

Neste sentido é inevitável questionarmos cada vez mais as atitudes desta rádio e suas reais intenções a respeito do futebol mineiro, pois afinal de contas, o que leva a Itatiaia, sob a tutela de seu grande “chefe”, a promover uma entrevista tão bizarra como a de hoje? O que estaria por trás de uma atitude desta? 

Talvez o nome da sala de imprensa do Cruzeiro explique muitas coisas neste sentido…

Maior de Minas, cada vez mais é preciso ficarmos atentos, pois nossa grandeza, conquistada com muita luta e façanhas históricas, incomoda demais aos que de nós morrem de inveja.

Depois de uma entrevista bizarra como esta, é necessário que reforcemos ainda mais nossa atenção as atitudes da imprensa e deste atual presidente, pois no que se refere ao quesito vigilância ao galinheiro, eles sabem muito bem quem, na ordem natural do reino animal, se constituiu como predador e presa.

Pacto de União Celeste

Comments

comments

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta