ETERNO CAPITÃO PIAZZA

piazza-beckembauer-freshblueVolante clássico, raçudo e determinado, foi jogador profissional de um único clube, o maior de Minas, o Cruzeiro Esporte Clube.

Piazza chegou ao Barro Preto em 1963, tinha 20 anos. Foi contratado junto ao time amador do Renascença e só deixou o Cruzeiro em 1977, quando encerrou sua carreira. Foi por 10 anos o capitão do time estrelado.

Foram 566 partidas defendendo a camisa celeste e 40 gols marcados.

Piazza era símbolo de raça e determinação. Era implacável na marcação. O capitão campeão da Taça Brasil de 1966, parou nada mais nada menos do que o Rei Pelé, que viu o seu time, o Santos, ser goleado pelo Cruzeiro, no Mineirão, 6 a 2, mais o baile. Na Vila Belmiro, o Cruzeiro aprontou novamente, dessa vez 3 a 2 raposa. O Brasil se rendia ao futebol mágico de Tostão, Piazza, Dirceu, Natal e cia

batata-2Piazza levantou a taça da Libertadores de 1976. Título conquistado de forma brilhante. Aquela equipe superou tudo, até a perda de um companheiro de time. O atacante Roberto Batata, depois de sofrer um acidente de carro, faleceu. O jogador tinha apenas 26 anos.

Ao invés do time se abater com a morte do amigo Batata, os guerreiros celestes transformaram a dor em motivação.

O adversário do Cruzeiro após a morte do companheiro de time, era o Alianza Lima do Peru. O esquadrão estrelado detonou o adversário no Mineirão, 7 a 1 e adivinhem qual era o número da camisa do Roberto Batata? Pois é.

O Cruzeiro conquistou o título sul-americano batendo o River Plate. A final foi decidida em três jogos. Em BH, 4 a 1 Raposa. Na Argentina 2 a 1 Hermanos. A decisão então foi para o Chile e la deu o Gigante das Gerais, 3 a 2. A América do Sul se tornava azul.

Na chegada a Belo Horizonte, uma multidão esperava os heróis, o capitão Piazza desceu do avião que trazia a delegação com a taça na mão, a ergueu orgulhosamente para sua apaixonada torcida, que aquela altura, ja tinha tomado as ruas de Belo Horizonte. O volante fez questão de dedicar o título ao amigo e companheiro de time Roberto Batata.

Títulos de Wilson Piazza pelo Cruzeiro:
Copa Libertadores 1976;
Campeonato Brasileiro (Taça Brasil) 1966;
Campeonato Mineiro 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975, 1977;
Taça Minas Gerais 1973;
Torneio Início de 1966 (é o segundo jogador com o maior número de títulos na história do clube)
Prêmios: Bola de Prata, da Revista Placar, no Campeonato Brasileiro de 1972
Retrospecto da Seleção Brasileira: 66 jogos (entre 1967 e 1976); Disputou as Copas do Mundo de 1970 e 1974
Campeão pela Seleção Brasileira: Copa do Mundo em 1970; Copa Rio Branco em 1967.

Comments

comments

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta